[ editar artigo]

Cores inimagináveis

Cores inimagináveis

Quero um desenho a partir do teu olhar.

Desejo visitar tuas retinas e entender de corres.

Busco mil formas neste desfoque de lágrimas.

Ao teu encontro, encontro caminhos que sigo.

Eu quero e anseio pelo teu olhar, pelas cores que vê.

 

A partir de ti, a arte se faz em partículas múltiplas.

Sou teus olhos quando a escuridão se abate.

Sinto teu toque na busca pela caminhada.

O trajeto é longo, bem sei. Temos estradas pela frente.

Mas há mil desenhos se formando a partir dos teus olhos.

 

Ora estou num labirinto, ora noutro. Assim eu ando.

Dentro das tuas retinas, tudo parece em paz.

Ganho todas as formas que quero e navego nessa submersão.

Pouco me importa se alguém entende o que digo.

Simplesmente estou em ti e isso é bom. Eu sorrio, flutuo.

 

Eu quero mais desenhos a partir do teu olhar.

Lentes de amor se abrem e a íris capta somente o que importa.

E o que realmente vale a pena é esta paixão por ti que é surreal.

Nas ondas do teu olhar, estou no mar, no espaço, no céu.

Envergo meu corpo. Ganho formas. Encaixo-me em teu espírito.

 

Os dias passam. Há visíveis mudanças ao redor. Há cores inimagináveis.

Estou num ponto privilegiado de observação. Vivo em teus olhos.

Dentro deste ambiente que é de paz e de luz, redireciono a vida.

Sinto tua respiração e, quando abre os olhos, eu me vejo.

Sorrio sem vaidade, mas impregnado de amor no espelho da tua alma.

 

Jossan Karsten

 

 

Colunistas - RIC Mais PR
Jossan Karsten
Jossan Karsten Seguir

Jornalista, publicitário e escritor.

Ler matéria completa
Indicados para você