[ editar artigo]

Ectoplasma da purificação

Ectoplasma da purificação

Gosto de te ver dormindo.

Serena, respira fundo, paira.

“Será que sonha?”, questiono.

Beijo teus lábios e contemplo o amor.

Está sorrindo. Não é espasmo. Eu sei.

 

Durante a noite, me fez sonhar.

Levou-me por caminhos distintos.

Viajei nas tuas particularidades.

Encontrei o céu na tua boca.

Molhou-me de paixão lancinante.

 

Depois de tudo, adormeceu.

A madrugada te envolveu como um manto.

Em meus braços, se deixou ficar plácida.

Mas sou de contemplação e me afasto um pouco.

À distância, te percebo com muito mais nitidez.

 

Sob a luz âmbar, parece transcender.

Ectoplasma da purificação te sobrepõe.

Vejo mil jardins em teu semblante.

Não, não é espasmo. Você sorri com verdade.

Queria entrar nos teus sonhos e sê-los...

 

Já é quase dia, mas tua noite começou há pouco.

Pouso minha mão em tua testa e sinto teu calor.

Move-se com delicadeza e ressona profundamente.

É hora de ir. Eu preciso ganhar a vida. Está entre lençóis.

Há um chamado da rua. Há um pedido da alma

 

Repenso a vida em poucos minutos. Meus olhos ardem.

Daqui a pouco, o sol vai nascer. Preciso de luz.

A estrada é longa. Não tenho mais tempo.

Volto a te contemplar. Tua imagem vai comigo.

O amor se desenha nítido, quando dormindo diz: “eu te amo”.

 

Jossan Karsten

Colunistas - RIC Mais PR
Jossan Karsten
Jossan Karsten Seguir

Jornalista, publicitário e escritor.

Ler matéria completa
Indicados para você