[ editar artigo]

'Playing for Pizza' é uma leitura com bons ensinamentos

'Playing for Pizza' é uma leitura com bons ensinamentos

Foto: Ana Bubola 

Livros muitas vezes nos trazem lições de vida. E com Playing for Pizza (Jogando por Pizza, em português), do escritor norte-americano John Grisham, não é diferente. Na trama, o personagem principal, Rick Dockery, é um jogador de futebol americano do Cleveland Browns, time da NFL (Liga Profissional dos Estados Unidos). Após uma atuação catastrófica na semifinal do campeonato, Rick é eleito o Inimigo Público Número 1 da cidade, sendo forçado a procurar novos ares. 

Até então, a carreira do Quarterback, posição mais importante do futebol americano e responsável pelo andamento de todas as jogadas ofensivas, era muito instável. Rick havia rodado por outros times importantes, como o Philadelphia Eagles, mas sempre sem muito sucesso. No entanto, depois de a imprensa o declarar culpado pela derrota do Cleveland Browns, sua trajetória na NFL estava comprometida. Eis que surge um novo destino: o Parma Panthers, time da Itália, cujo grande objetivo era vencer o Super Bowl (a grande final) local. 

Uma decisão complicada, afinal o sonho de todo jogador de futebol americano é atuar na NFL, a liga mais importante do mundo e onde os grandes atletas se encontram. Na Itália, o esporte mais popular é o futebol, aquele jogado com os pés mesmo, tradicional em muitos dos países mais influentes do mundo. Porém, é aí que aparece, ao menos para mim, um dos grandes ensinamentos deste livro: que as nossas escolhas, muitas vezes incompreendidas no início e motivos de dúvida e descrédito, podem sim nos render frutos positivos, consequentemente proporcionando prazer e alegria em viver. 

Rick Dockery passa por diversas situações na Itália. Momentos bons e ruins, como praticamente todos as pessoas. Se apaixona, se decepciona, se apaixona novamente. Sofre alguns perrengues por conta das diferenças culturais e de língua. É bajulado, muito pelo fato de ser norte-americano em um time dominado por colegas italianos, que o enxergam como um craque acima da média. Porém, é também criticado e cobrado em alguns momentos. Um personagem pacato e comum até certo ponto, que tenta viver ao melhor estilo “Deixa a vida me levar”. 

Playing for Pizza vai ficando cada vez mais interessante à medida que o livro avança e aumenta a expectativa para saber se a decisão de jogar na Itália, em uma liga com muito menos prestígio do que a norte-americana, foi um movimento acertado ou não. De qualquer maneira, o livro mostra que em muitas ocasiões é necessário deixar as coisas acontecerem e ter paciência, pois nem tudo acontece de repente, da noite para o dia. O momento de brilhar para cada um nós pode chegar quando menos se espera. 
 

Colunistas - RIC Mais PR
Guilherme Osinski
Guilherme Osinski Seguir

Formado em jornalismo pela PUCPR, Guilherme Osinski é natural de Curitiba e apaixonado por livros, principalmente os de suspense e ficção policial.

Ler matéria completa
Indicados para você